Uncategorized

Como um veleiro navega quase contra o vento?

Totalmente contra o vento não rola, mas dá pra navegar quase de encontro a ele. Essa forma de levar o barco é chamada de navegação à bolina ou cochado e é feita mantendo a embarcação sempre cerca de 45 graus em relação ao vento contrário.

Tudo é uma questão de como se posiciona a vela, como a gente explica no esquema ao lado. Os barcos a vela também costumam ter motor, mas ele só é usado em situações específicas, como quando não há vento, ou para fazer manobras quando se vai encostar a embarcação. Navegar cochado é possível, mas dá um belo trabalho: demora-se cerca de quatro vezes mais para percorrer um trecho do que quando se está a favor do vento!

Drible no mar
Posição da vela e ziguezague são truques para desafiar a ventania

1. Para navegar à bolina, é preciso acertar a posição da vela. Ela precisa dividir mais ou menos na metade o ângulo formado entre a direção do vento e o eixo do barco. Com isso, a maior parte da força contrária do vento é desviada, “escorregando” pela vela e passando batido

2. A parte da força que empurra a vela para a frente é perpendicular a ela, e pode ser decomposta em outras duas forças: uma perpendicular ao eixo do barco e outra que segue esse eixo

3. A força perpendicular empurra o barco lateralmente, mas não é suficiente para arrastá-lo de lado por causa do formato da embarcação e da resistência da água. A única coisa que acontece é que o barco inclina um pouquinho

4. A força que segue o eixo da embarcação é a menor de todas, mas é a que de fato leva o barco para a frente. Como essa manobra não é feita totalmente contra o vento, para atingir seu objetivo o navegador precisa mudar a direção do barco, fazendo um ziguezague

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *